Quantas Letícias eu deixei passar em minha vida?

 

Eu conheci Letícia na época da escola, ela não era o modelo de beleza mais desejado pelos garotos do colégio, com exceção do seu sorriso que era perfeito, Letícia era comum! Tinha cabelos castanhos e os mantinham sempre bem presos ao estilo clássico rabo de cavalo, olhos negros, pele clara e um óculos não muito moderno que ela dizia ser somente para descanso.

Trilha Sugerida para Leitura – ( Creep – Radiohead )

 

 

Eu lembro que fazíamos dupla nas aulas de química, eu nunca gostei de química, mas ela fazia parecer tão fácil e divertido. Ela tinha algo especial, Letícia era tão inteligente e ao mesmo tempo tão simples, que era impossível não se sentir bem ao seu lado. Conversávamos por exatas duas horas por semana, que era a soma das duas aulas semanais e mais 10minutos antes de cada aula para organizarmos as atividades do dia…

 

Confesso que houve uma época do ano em que eu não ligaria se houvesse aulas de química todos os dias da semana. Mas, como eu fazia parte da galera mais popular, não fazia muito sentido eu me interessar por aquela garota de óculos e simples por demais, por mais que ela me fizesse bem, eu era jovem, imaturo, e jamais colocaria em risco toda a minha popularidade. E mesmo que me faltasse algo, a galera descolada sempre estava nos lugares mais desejados, curtindo as melhores coisas, os maiores eventos, então conclui que não seria muito difícil viver sem “aulas de química”!

 

 

E eu estava errado, durante anos eu fui covarde comigo mesmo ao rejeitar o que realmente me fazia bem, como eu demorei para entender que, os melhores lugares e momentos se se tornam inesquecíveis por causa das pessoas que ali estão, eu demorei anos para perceber que pipocas no sofá da sala ao lado da pessoa certa, são melhores que a melhor balada da cidade com pessoas vazias. Por que eu demorei tanto para compreender que as aulas de química na realidade nunca foram legais, o bom mesmo, era estar com Letícia!

 

Assim como Letícia, conheci Vanessas atenciosas, Camilas carinhosas e Marinas divertidíssimas… Mas eu era o mesmo, e só agora percebo o quanto fui falho na minha forma de avaliar as pessoas, só hoje eu percebo que eu não queria ser feliz, queria apenas status. Elas tinham tudo o que eu precisava, eu ignorei tudo e investi tudo o que pude em pessoas vazias.

 

Eu poderia não ter casado com Letícia, mas se eu tivesse compreendido o quanto ela significava para mim, muitas outras pessoas poderiam ter permanecido em minha vida. Valorize quem realmente quer estar ao seu lado, valorize quem te faz bem através de coisas simples, não perca de maneira alguma quem é capaz de te fazer sorrir nos piores momentos, quem vive com você cada momento e te apoia nas piores situações, esse é o grande truque, esse é o grande segredo que eu gostaria de compartilhar com vocês.

 

Boa parte das mulheres mais interessantes que eu conheci, não tinham como maior trunfo a sua beleza física. E mesmo assim eram lindas!

Uma mulher verdadeiramente bonita é aquela que tem a oferecer algo mais do que a sua aparência. Ela é interessante não simplesmente pela sua beleza, mas sim pelo conjunto da obra, principalmente pela sua essência!

Clique aqui e descubra a fórmula secreta para fisgar o homem certo!

 

18 comentários em “Quantas Letícias eu deixei passar em minha vida?

  1. Ouvir essa musica e ler esse texto ao mesmo tempo, me deu a sensação de estar dentro de um carro a caminho da melhor viagem da minha vida, lendo um livro apaixonante! inexplicavel! ❤

  2. Meu Deus, eu sou essa Letícia, a cada linha, me vi ali <3 até a descrição física e o gostar pela química. (Hoje sou graduanda em Licenciatura em química <3)

  3. Amei!!!! Foi incrível ler algo assim e sentir tudo tão familiar… ” Talvez se valorizassemos as companhias das pessoas não teríamos colecionado tantas ausências e tantas saudades “

  4. Não sou Letícia, mas me identifiquei bastante com o texto kkkkk. Émuito emocionante! Nos faz refletir sobre o que realmente importa na vida e a dar mais valor nas pessoas que se interessam de verdade por por nossos sentimentos.

Deixe uma resposta