Mais um crime sem solução em São Paulo!

Sabe aquele dias em que você não deveria ter saído de casa? Foi essa pergunta que eu me fiz naquela triste manhã de quarta-feira, logo após de ser mais uma vítima da violência dessa metrópole chamada São Paulo!

Horário de pico, metrô lotado, quente e mal ventilado! Quando você pensa que está dentro da pior situação possível, por algum motivo não se sabe o qual, soltaram um pum no metrô…

Mas não pense que foi um simples pum! Não, esse era diferente, estava carregado de ódio, parece que o individuo que o desferiu tinha sede de vingança! Panico geral, momentos de pura tensão tomaram conta do ambiente, na medida em que o cheiro se alastrava, pessoas reagiam com um sonoro “Nooossaaa” seguido de uma cara de total indignação e pavor, confesso que nunca achei tão longa a distância entre uma estação e outra! O vagão que pra mim tinha destino á estação “Paraíso”, por um instante se tornou um verdadeiro “inferno”!

Enquanto os meus olhos ameaçavam lacrimejar, a respiração era reduzida ao mínimo possível! No vagão, olhares indignados se cruzavam descaradamente em busca do culpado, mas naquela altura do campeonato todos já tinham estampada no rosto a mesma expressão de revolta e ódio. Até mesmo porque o próprio meliante deveria estar indignado, revoltado e surpreso consigo mesmo, seria quase impossível identifica-lo!

Pensei em tudo naquele momento, família, amigos, cachorro… Morte! Minha mente por segundos sugeriu que fosse um possível ataque terrorista, onde o individuo acabará de ativar uma arma química de alto nível de destruição composta à base de enxofre, metano e chorume!

Foram momentos de puro terror, me senti mais uma vitima da dura e cruel cidade de São Paulo! Cadê as autoridades? E a Justiça! (em meio a delírios eu pensei)
Já sem força e esperanças, só pedia a Deus para sair bem daquela situação. Até que por fim a próxima estação chegou, as portas se abriram novos ares entraram, ufa! Somente um individuo desceu, com os olhos arregalados e um andar meio desconfiado saiu rapidamente do vagão, em seguida as portas se fecharam… Era possível perceber olhares e balançares de cabeças combinando entre si a seguinte conclusão, “foi ele”! As portas se fecharam e a viagem seguiu, e embora tenhamos encontrado um suspeito não havia provas suficientes, apenas testemunhas de mais um crime sem solução em São Paulo!

Acesse o Vida Crônica no Youtube

 

.

Um comentário em “Mais um crime sem solução em São Paulo!

Deixe uma resposta